XVIII Congresso da Abraves em Goiânia discute temas relevantes sobre a suinocultura nacional

XVIII Congresso da Abraves em Goiânia discute temas relevantes sobre a suinocultura nacional

O evento, promovido pela Associação Brasileira de Veterinários Especialistas em Suínos reúne em Goiânia, professores, cientistas, empresários, estudantes, produtores, imprensa especializada e outros convidados especiais. Tendo como local o Centro de Convenções à Rua 4 no Centro da capital goiana, o XVIII começou nesta terça-feira (17) e prosseguirá até quinta-feira (19).

Definindo como carro chefe o tema: A suinocultura brasileira na era da tecnologia e da sustentabilidade, a Abraves vem desenvolvendo assuntos de grande interesse para a suinocultura nacional, com palestrantes de alto nível inclusive de várias países como Estados Unidos, Austrália, Espanha, Holanda e Peru. Do Brasil vieram palestrantes de várias Universidades Brasileiras, empresas e órgãos governamentais como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, além de várias entidades classistas como Associação Brasileira dos Criadores de Suínos e representantes das regionais de vários estados, além da Associação Brasileira de Proteína Animal.

Os temas são desenvolvidos com tradução simultânea com uma programação densa obedecendo um rigoroso cronograma. No dia 17, pela ordem, os assuntos desenvolvidos foram: Resultados científicos de trabalhos brasileiros: gestação coletiva x individual – Juliana Eumina IFB; Principais diferenças de manejos em diferentes sistemas de gestação coletiva: opções de manejo e arroçoamento – Juliana Ribas; Experiência brasileira na implantação da gestação coletiva: sucesso daqueles que já estão utilizando o sistema de gestação coletiva – Rubens Valenti – USP; Evitando a castração, Caio Abércio Silva, UEL; Enriquecimento ambiental para suínos, Adroaldo Zanella – USP; Manejo com os recém-nascidos: o que é necessário?, Juliana Ribas; Critério de avaliação de ambiência em granjas suínas: relação conforto animal x índices zootécnicos bem-estar animal, Iran José da Silva; Impacto produtivo e econômico da climatização de granjas (case de sucesso), Ricardo Cogo; Biodisponibilidade da I-Lisina-sulfato em comparação a L-lisina-HCL em leitões na fase de creche, Jorge Yair Perez Palencia; Expressão gênica das células foliculares após inclusão de PUFA n-3 na dieta das fêmeas suínas pré-púberes, Andrela Nobre Anciuti; Sid Valine requerements of starting pigs is not affected by moderate levels of dietary Sid leucine, Vinícius Ricardo Cambito de Paula; Accuracy os transrectal ultrasonography for assessment s of corpora lútea characteristics in sows and their relation with piglet birt weight, Da Silas-C.L.A; Utilização de exame ultrassonográficos para detecção de anormalidade espermáticas em suínos, Aline Fernanda Lopes Paschoal; Avaliação da suplementação do diluente de criopreservação com ATP em três diferentes tempos, Andreia Nobre Anciuti; Relação integridade intestinal x eficiência alimentar e os desafios da restrição aos antimicrobianos melhoradores de desempenho, Ana Lucia de Souza EUA; Nutrição como ferramenta na modulação da saúde intestinal, Sandra Escobar HOL; Influência da nutrição na imunidade do leitão de creche, Agustin Dean EUA; Diagnósticos de doenças entéricas: como as análises laboratoriais podem contribuir com as ações a campo, Roberto Guedes, UFMG; O papel dos ácidos orgânicos e óleos essenciais na manutenção da integridade intestinal, Chad Stahl-EUA; Situação atual e perspectivas do uso de aditivos promotores de crescimento: visão da agroindústria- Augusto Heck; Contexto global da resistência aos antimicrobianos e o Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle no Âmbito da Agropecuária, Suzana Bresslau – MAPA; Resistência a colistina em isolados de salmonella de casos clínicos de suínos no Brasil, Jalusa Deon Kich-Embrapa; Investigação sorológica retrospectiva da infecção pelo senecavirus-a em granjas suinícolas brasileiras, Alais Maria Dall Agnol; Mortalidade de matrizes suínas associada à infecção por Clostridium Novyi, Lucas Avelino Rezende; Aplicabilidade do aparelho caliper na mensuração do escore corporal de leitoas no final da gestação e ao desmame, André Luis Mallman; Comportamento de matrizes suínas alimentadas com inclusão de bagaço de cana-de-açúcar na dieta, Thony Assis Carvalho; Medidas de bem-estar de suínos em crescimento e terminação-prevalência em granjas de sistemas cooperativos do Brasil.

No final do dia 17, às 19 horas aconteceu a cerimônia oficial de abertura do evento com homenagens a diversas personalidades presentes, seguida de um coquetel – delícias da cozinha goiana à base de carne suína.

Para esta quarta-feira, a agenda do evento prevê as seguintes palestras: uso prudente de antimicrobianos na suinocultura: restrições e novas abordagens terapêuticas-cenários nacional e internacional. Maurício Dutra; Os antimicrobianos como ferramenta para erradicação de patógenos em granjas suínas, Alberto Stefano; Influência dos sistemas de produção na redução de desafios sanitários, Glauber Machado; estratégias nutricionais no auxílio da redução do uso de antimicrobianos-Case Embrapa, Gustavo Lima; O aumento das freqüência de salmonelose clínica em suínos no Brasil, Jalusa Deon – Embrapa; Situação atual da circovirose no Brasil, Janice Zanella – Embrapa; Dinâmica de infecção das doenças respiratórias após a entrada da influenza no Brasil, David Barcellos, UFRGS; PRRS: o que a experiência européia nos ensina? Guillermo Ramis – UMU – Espanha; Gestão da qualidade dos insumos correlacionados com a lucratividade na suinocultura, Mark Newcomb – EUA; Ambiência: novas tecnologias agregando ganho em todas as fases de produção, Gustavo Freire R. Lima; Indicadores de bem-estar animal na suinocultura, Cleandro Pazinato; Fertirrigação de dejeto suíno: novos conceitos desafios e oportunidades, Marco Antônio Santos; Premiação de trabalhos científicos das áreas de sanidade, reprodução, gestão,manejo, bem estar e nutrição; Evento Associação Brasileira de Suinocultores – Palestras com Márcio Atalla e Fabiana Benatti. O dia se encerrou com um coquetel da Associação Goiana de Suinocultores no Espaço Cerrado.

No último dia do evento nesta quinta feira, as palestras terão os seguintes temas: Como medir biossegurançva e correlacionar com a frequência de introdução de patógenos, Gustavo Souza e Silva UFRGS; Gestão da produção baseada em modelagem matemática, Hector Martinez – Peru; Intoxicação por fumonisinas – clínica e patogenia, Verena Starkl – Austrália; Prevalência de microtoxinas no Brasil e impacto sobre a produção, Carlos Mallmannn LAMIC; Epigenética e nutrição: manipulando a nutrição da matriz com vistas a melhorar o desempenho da sua prole, Guilhermo Ramirez UMU – Espanha; Nutrição de precisão em sistemas eletrônicos ESF: como obter o melhor desempenho zootécnico na gestação coletiva – experiência européia, Carlos Martinez – Espanha; Fatores anti-nutricionais: inimigos ocultos, Gustavo Gattas; Matriz nutricional de enzimas exógenas: uma nova abordagem, Otto Junqueira Unesp; Taxa de descarte: mortalidade de matrizes e melhoramento genético de linhas fêmeas: como as empresas de melhoramento genético estão pensando a fêmea do futuro, Robson Antunes, UFU; Estratégias nutricionais pós cobertura visando redução de leitões com baixa viabilidade, Fernando Almeida – UFMG; Situação do IATF e genética líquida na Europa, Raquel Alsejo- Espanha; desafios para tornar a IATF acessível em larga escala no Brasil, Fernando Bortolozzo, UFRGS. Todas as palestras são seguidas de debates com mesa redonda e perguntas.

Às 17h35 acontece o encerramento do XVIII Congresso Abraves. Cerca de quarenta empresas diversas, ligadas a suinocultura estão presentes no Centro de Convenções mostrando seus produtos, novidades e articulando negócios.

Imprensa Associação Goiana de Suinocultores

0